28 2101-7603

Home / Artigo / ESPIRITUALIDADE DO ADVENTO

ESPIRITUALIDADE DO ADVENTO

Por Seminarista Taylor Menini Ferrari

 

 

Amados irmãos e irmãs! Com a graça e misericórdia de Deus Pai, encontramo-nos imersos no mistério da encarnação de seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso. Com este novo tempo, neste novo ano que se inicia para a Igreja, somos convidados ao mergulho no mistério do advento, fazendo deste tempo um verdadeiro tempo de esperança no Senhor, pois, somente com os corações abertos é que poderemos ser encontrados pelo Verbo de Deus que veio, que vem e que virá ao nosso encontro (cf. Ap 3,20).

 

Desta forma, o que é o advento que celebramos? Porquê celebramos? E ainda, o que este tempo de espera e esperança tem a nos dizer? O que Deus deseja de cada cristão a partir das celebrações do mistério do advento e Natal de nosso Senhor? Estas são questões pertinentes na vida cristã e que sempre devem fazer parte das reflexões cotidianas, para que, com o auxílio da graça, tornemo-nos, neste tempo e por toda a vida, cristãos comprometidos com a causa do Evangelho e Reino de Deus.

 

Em primeiro lugar, o advento é um tempo de espera e esperança em Deus, que por meio de seu Filho, encarnou-se na história humana. É um tempo de preparação para as solenidades do natal, afim de que, comemorando a primeira vinda de Cristo, voltemos os corações para a expectativa da sua segunda vinda no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o tempo do advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa (cf. NALC, 39). Celebramos o advento nesta mesma perspectiva, para que, a Igreja, com a celebração dos mistérios, venha a abrir os corações afim de que Deus faça morada como veio fazer em Belém. E por isso, cheios de alegre esperança, estejamos sempre vigilantes e esperançosos para a vinda definitiva do Mestre (cf. Mt 25,13).

 

Estamos vivendo tempos complexos. A realidade ao nosso redor está repleta de crises, que vai desde a estruturação familiar até o cuidado com a criação em geral. “Precisamos de fazer crescer a consciência de que, hoje, ou nos salvamos todos ou não se salva ninguém. A pobreza, a degradação, os sofrimentos de um lugar da terra são um silencioso terreno fértil de problemas que, finalmente, afetarão todo o planeta. Se nos preocupa o desaparecimento de algumas espécies, deveria afligir-nos o pensamento de que em qualquer lugar possam existir pessoas e povos que não desenvolvem o seu potencial e a sua beleza por causa da pobreza ou de outros limites estruturais. É que isto acaba por nos empobrecer a todos” (Fratelli Tutti, parágrafo 137).

 

O tempo do advento demonstra a humanidade em geral que estamos no mesmo barco. Cristo quer fazer morada em nossos corações. O senhor não veio e virá somente para um determinado grupo, mas para todos. E com isso, devemos nos perguntar: estamos construindo uma humanidade aberta aos sinais dos tempos? Capaz de abrir os corações para que o Senhor faça morada? Esta espera alegre no Senhor deve ser voltada para o compromisso que temos com o Evangelho, pois, somente em Cristo, Palavra eterna, é que experimentaremos a verdadeira alegria do santo Natal. O tempo do advento desperta nos cristãos a consciência do batismo, aonde, em Cristo, fomos imersos na água e por meio dela ressurgimos para uma nova vida.

 

Neste tempo do advento costumamos dizer: “Maranatha. Vem Senhor Jesus!”. O coração humano deseja mais do que tudo a chegada do Mestre porque somente Ele tem a capacidade de matar a fome e sede da humanidade. Somente nosso Senhor é fonte de vida eterna. Por isso, é neste desejo incansável de saciedade em Cristo que devemos sempre buscar o Senhor numa frutuosa espiritualidade de conversão e doação ao espírito do Evangelho. Uma coisa é certa: O Senhor virá, e ele não tardará, pois somente Ele é Santo. E por isso, uma coisa basta para os cristãos: que na vinda gloriosa de Jesus estejamos nós atentos e vigilantes, como as jovens prudentes, os empregados fiéis, e tantos outros exemplos bíblicos, para que, ao nos encontrarmos com Ele, sejamos envolvidos por Sua Glória, e com Ele, participemos da grande festa messiânica. A todos vocês, um feliz e frutuoso tempo do advento, e sequencialmente, uma feliz e frutuosa festa da encarnação do Verbo em sua vida.

Informativo

Cadastre seu e-mail e receba informações mensais da Diocese.


  diocesacachoeiro@hotmail.com

  28 2101-7603

Rua Costa Pereira, 41 - Centro

CEP: 29.300-090 - Cachoeiro de Itapemirim - ES

Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

 

© Diocese de Cachoeiro de Itapemirim. Todos os direitos reservados.

 

Produção / Cadetudo Soluções Web